sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

REFLEXÃO DE ANO NOVO

Encerro as postagens deste ano com uma frase de Luis de Camões:

“Jamais haverá ano novo, se continuar a copiar os erros dos anos velhos.”

Façamos de 2011 um verdadeiro ANO NOVO, renovando conosco mesmos o compromisso de ser feliz!
E que seja um Feliz Ano Novo para todos nós!

sábado, 25 de dezembro de 2010

REFLEXÃO DE NATAL

Neste dia de Natal, partilho com vocês uma frase de Dalai Lama. Num tempo em que o destaque vai para a família, ajuda a refletirmos sobre o legado que estamos deixando àqueles que amamos, de maneira especial aos nossos filhos.

"Dê a quem você ama 
asas para voar,
raízes para voltar 
e motivos para ficar."

FELIZ NATAL a todos os amigos, leitores e seguidores que me incentivam através de suas visitas e comentários.

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

O VALOR DAS COISAS

Esta mensagem é apropriada para este tempo de final de ano, quando a tendência é de rever a vida e seus acontecimentos. Sua autoria é atribuída a Fernando Pessoa, embora a frase não conste em suas "Obras Completas"

"O valor das coisas não está no tempo que elas duram,
mas sim na intensidade com que acontecem.
Por isso existem momentos inesquecíveis,
coisas inexplicáveis
e pessoas incomparáveis."

Agradeço, Senhor, pelos momentos inesquecíveis, pelas coisas inexplicáveis e pela pessoas incomparáveis em minha vida.


segunda-feira, 22 de novembro de 2010

TEM DE SER AGORA...

Na obra “Esconderijos do Tempo”, de Mário Quintana, encontra-se o poema “Seiscentos e Sessenta e Seis” que diz o seguinte:

“A vida é uns deveres que nós trouxemos para fazer em casa.
Quando se vê, já são seis horas: há tempo...
Quando se vê, já é sexta-feira...
Quando se vê, passaram 60 anos...
Agora é tarde demais para ser reprovado...
E se me dessem – um dia – uma outra oportunidade,
Eu nem olhava o relógio
Seguia sempre, sempre em frente...

E iria jogando pelo caminho a casca dourada e inútil das horas.”


LIÇÃO PARA O VIVER:
Somente nos é dada uma oportunidade para viver e ser feliz. Ao adiarmos – com as mais aceitáveis desculpas – arriscamos não ter mais o tempo para concluir a tarefa. Por isso, vivamos com intensidade o nosso HOJE - limitado, mas real – encontrando nele motivos e razões de ser feliz.

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

POEMA AOS AMIGOS

Transcrevo este belíssimo "Poema aos Amigos", do poeta e romancista argentino Jorge Luis Borges, dedicando-o a todos os amigos que a Vida me reservou, sejam eles presenciais ou virtuais

“Não posso te dar soluções para todos os problemas da vida, 
nem tenho a resposta para as tuas dúvidas e temores, 
mas posso te escutar e compartilhar contigo.

Não posso mudar o teu passado ou o teu futuro, 
mas quando precisares de mim estarei junto a ti.

Não posso evitar que tropeces, 
só posso oferecer minha mão para que te apoies e não caias.

Tuas alegrias, triunfos e êxitos não são meus, 
mas desfruto sinceramente quando te vejo feliz.

Não julgo as decisões que tomas na vida, 
limito-me a te apoiar, a te estimular e a te ajudar se mo pedes.

Não posso traçar limites dentro dos quais devas agir, 
mas sim te oferecer este espaço, necessário para crescer.

Não posso evitar o teu sofrimento quando alguma mágoa te parte o coração 
mas posso chorar contigo 
e recolher os pedaços para que possas amar novamente.

Não posso decidir quem és, nem quem deverias ser. 
Só posso te amar como és e ser teu amigo.”

Grande abraço.

sábado, 30 de outubro de 2010

O AMOR É LIVRE


“If you love something, set it free...
If it comes back, it's your,
If it doesn't, it never was…”


Se você ama alguém, deixa voar livre…
Se voltar, ele é seu.
Mas se não voltar, é porque nunca foi seu de verdade... (tradução livre)

A liberdade é um dos grandes desafios do amor.
Deixar livre. Ser livre.

Usar e administrar desta liberdade exige equilíbrio, maturidade e confiança. De ambos.

Quanto mais livres nos sentirmos no amor
Mais será nossa responsabilidade à fidelidade.

Amar é um ato livre,
Não pode ser forçado, exigido ou comprado.
Apenas oferecido, retribuído, correspondido.
Usufruído, vivenciado.

E vale a pena!

sexta-feira, 22 de outubro de 2010

"SELO DE QUALIDADE"

Faz dias, recebi a grata surpresa de um prêmio-selo, oferecido por Gilmar Morais, do blog "Caminhar & Ruminar" (http://caminharruminar.blogspot.com).
A surpresa se deu, em primeiro lugar, por ser um selo de qualidade. Isso muito me honra.
Um blog de qualidade, no meu entendimento, deve contemplar dois aspectos:
- o conteúdo, que deve ser interessante, de bom gosto e com alguma utilidade prática;
- e o aspecto visual, estético e atraente.

Um segundo aspecto de surpresa foi de quem recebi o selo. Gilmar segue dezenas de blogs e indicou o Aprendiz para este prêmio.
Obrigada, Gilmar, pelo carinho!

Pois estou acolhendo o selo e cumprindo (pelo menos em parte) as regras para o recebimento, que são: repassar, indicando outros 9 blogs para o selo; avisá-los da indicação; e contar 9 coisas sobre si mesmo.

Sobre mim, então:

1 - Clarice é o meu nome e Ayla é o pseudônimo que uso, como contista no Recanto das Letras  (http://recantodasletras.uol.com.br/autores/clasq).

2 - Por mais de 20 anos trabalhei como secretária em uma instituição de ensino, no setor administrativo. E apesar de ser pedagoga por formação, muito pouco atuei em escola. Hoje administro uma micro-empresa da área de construção civil.

3 - Nasci no RS (Montenegro), mas moro em SC a quase trinta anos (Guaramirim, Florianópolis, São José e agora Biguaçu). Morei também três anos na RO (Ji-Paraná).

4 - Tenho dois filhos, jovens de 19 e  21 anos. 

5 - Sou catequista, doadora de sangue e doadora de órgãos.

6 - Desde adolescente queria ser escritora. E talvez por isso, sempre gostei de ler. 

7 - Adoro arte e artesanato. Mas não sei fazer muita coisa. Fascina-me fotografar. Bordo tapetes em arraiolo. Engatinho pelos caminhos das letras, ao escrever.

8 - Ando bem enferrujada, mas sempre apreciei caminhadas.  Muitos dos contos que escrevi nasceram de minhas andadas solitárias, deixando a imaginação voar como bem quisesse (está mais que na hora de voltar a caminhar e a escrever, pois faz tempo ando sem inspiração e criatividade).

9 - Meu sonho é um cruzeiro transatlântico. 

Quanto as indicações:

É-me impossível indicar nove blogs. 
Explico.
A definição de "qualidade" é um tanto relativa, já que os critérios são bem pessoais e subjetivos.
Mas há algo que é comum a todos os blogs que eu sigo: 
Seus autores dão o melhor de si ao escrevê-los. Fazem-no com esmero e dedicação, partilhando seus conhecimentos e capacidades.
E dar o melhor de si não é imensa qualidade?

Então indico para o "selo de qualidade" todos os blogs que sigo.
Admiro-os pelo que escrevem, do jeito que o fazem, pelo carinho e respeito.
Parabéns a todos!

sábado, 9 de outubro de 2010

NADA É POR ACASO

Recebi este texto, gostei, e o divulgo. Não encontrei a autoria dos comentários e o repasso na íntegra.
Estas “quatro leis da espiritualidade” são ensinadas na Índia. Regras simples, mas cheias de sabedoria. Colocadas em prática nos permitem viver feliz e serenamente o momento presente.

A primeira lei diz: "A PESSOA QUE VEM É SEMPRE A PESSOA CERTA".
Ninguém entra em nossas vidas por acaso.  Todas as pessoas ao nosso redor, interagindo com a gente, têm algo para nos ensinar e colaboram no avanço de cada situação.

A segunda lei diz: "ACONTECEU A ÚNICA COISA QUE PODERIA TER ACONTECIDO".
Nada, nada absolutamente nada, do que acontece em nossas vidas poderia ter sido de outra forma. Mesmo o menor detalhe. Não há nenhuma outra opção. O que aconteceu foi tudo o que poderia ter acontecido, para aprendermos uma lição e seguirmos em frente. Todas, e cada uma das situações que acontecem em nossas vidas, são absolutamente perfeitas.

A terceira lei diz: "TODA VEZ QUE VOCÊ TOMAR UMA DECISÃO, SERÁ SEMPRE O MOMENTO CERTO".

Tudo só começa na hora certa, nem antes, nem depois. Somente quando estivermos prontos para iniciar algo novo em nossas vidas, é que as coisas acontecerão.

A quarta lei diz: "QUANDO ALGO TERMINA, É PORQUE FOI CONCLUÍDO".

Simplesmente assim. Se algo acabou em nossas vidas é para a nossa evolução. Por isso, é melhor soltar, seguir em frente enriquecido pela experiência. 

LIÇÃO PARA O VIVER:
Nunca estamos no lugar certo (ou errado) por nada. Ninguém entra (ou sai) de nossa vida sem ter um porquê. Nada nunca é por acaso. Tudo acontece no tempo e no momento certo.

quinta-feira, 30 de setembro de 2010

AUTOCONFIANÇA

Para encerrar o mês de setembro, uma frase do arquiteto e escritor inglês Thomas Wittlam Atkinson (1799-1861), que merece ser refletida:


  • "O mais importante para o homem é crer em si mesmo. Sem esta confiança em seus recursos, em sua inteligência, em sua energia, ninguém alcança o triunfo a que aspira."

LIÇÃO PARA O VIVER:
Se nós não acreditarmos que somos capazes de superar as dificuldades, é bem provável que não consigamos mesmo...

quarta-feira, 15 de setembro de 2010

VIVER É USAR DAS PEDRAS...

Dando prosseguimento à série de mensagens que postei aqui no blog sobre a arte de bem viver, partilho com vocês mais um interessante texto. Chama-se “A Pedra”, de autoria de Antonio Carlos Vieira.


"O distraído nela tropeçou...
O bruto a usou como projétil. 
O empreendedor, usando-a, construiu. 
O camponês, cansado da lida, dela fez assento. 

Para meninos, foi brinquedo. 
Drummond a poetizou. 
Já, David matou Golias, e
Michelangelo extraiu-lhe a mais bela escultura...

E em todos esses casos,
a diferença não esteve na pedra,
mas no homem!

Não existe "pedra" no seu caminho
que você não possa aproveitá-la
para o seu próprio crescimento.

Cada instante que passa
é uma gota de vida que nunca mais torna a cair:
aproveite cada gota para evoluir...

Das oportunidades
saiba tirar o melhor proveito:
talvez não teremos outra chance."



LIÇÃO PARA O VIVER:
A vida nos joga pedras. Depende de nós o que fazemos com elas. Que aprendamos a usar nossas pedras para construir um caminho de evolução!

segunda-feira, 6 de setembro de 2010

HINO DA INDEPENDÊNCIA DO BRASIL

Dom Pedro I compondo o Hino Nacional Brasileiro (hoje Hino da Independência), em 1822. Autor: Augusto Braga
 Procurando algo para postar referente à data, encontrei estas interessantes informações sobre o Hino da Independência:

No começo do século XIX, o artista, político e livreiro Evaristo da Veiga escreveu os versos de um poema que intitulou “Hino Constitucional Brasiliense”. Os versos  foram musicados pelo maestro Marcos Antônio da Fonseca Portugal (1760-1830).
Dom Pedro I, após a proclamação da independência, decidiu compor uma nova melodia para aquela letra. O feito do governante acabou ganhando tanto destaque que, durante alguns anos, Dom Pedro I foi dado como autor exclusivo da letra e da música do hino.
Este hino de início foi adotado como Hino Nacional, mas quando D. Pedro começou a perder popularidade, processo que culminou em sua abdicação, o hino, fortemente associado à sua figura, passou a ser também desprestigiado, sendo substituído pela melodia do atual Hino Nacional, que já existe desde o mesmo ano de 1822.
Com isso, ficou mais de um século não sendo executado em solenidades oficiais ou qualquer outro tipo de acontecimento oficial.
No ano de 1922, na comemoração do centenário da independência, foi novamente executado, mas com a melodia criada pelo maestro Marcos Antônio.
Na década de 1930 foi regulamentada em sua forma e autoria, e contando com a ajuda do maestro Heitor Villas-Lobos, a melodia composta por D.Pedro I foi dada como a única a ser utilizada na sua execução. 
Eis a letra do “Hino da Independência” em sua versão original e completa, de autoria de Evaristo da Veiga. Observem que as estrofes 3, 4, 5, 6, 8 e 10 (em destaque) não constam na atual versão, que pode ser ouvida através do vídeo abaixo.

1
Já podeis da Pátria filhos
Ver contente a Mãe gentil;
Já raiou a Liberdade
No Horizonte do Brasil
Já raiou a Liberdade
Já raiou a Liberdade
No Horizonte do Brasil

Refrão:
Brava Gente Brasileira
Longe vá, temor servil;
Ou ficar a Pátria livre,
Ou morrer pelo Brasil.
Ou ficar a Pátria livre,
Ou morrer pelo Brasil.

2
Os grilhões que nos forjava
Da perfídia astuto ardil,
Houve Mão mais poderosa,
Zombou deles o Brasil.
Houve Mão mais poderosa
Houve Mão mais poderosa
Zombou deles o Brasil.

(Refrão)

è  3
O Real Herdeiro Augusto
Conhecendo o engano vil,
Em despeito dos Tiranos
Quis ficar no seu Brasil.
Em despeito dos Tiranos
Em despeito dos Tiranos
Quis ficar no seu Brasil
.

(Refrão)

è  4
Ressoavam sombras tristes
Da cruel Guerra Civil,
Mas fugirão apressadas
Vendo o Anjo do Brasil.
Mas fugirão apressadas
Mas fugirão apressadas
Vendo o Anjo do Brasil.

(Refrão)

è  5
Mal soou na serra ao longe
Nosso grito varonil;
Nos imensos ombros logo
A cabeça ergue o Brasil.
Nos imensos ombros logo
Nos imensos ombros logo
A cabeça ergue o Brasil.

(Refrão)

è  6
Filhos clama, caros filhos,
E depois de afrontas mil,
Que a vingar a negra injúria
Vem chamar-vos o Brasil.
Que a vingar a negra injúria
Que a vingar a negra injúria
Vem chamar-vos o Brasil
.

(Refrão)

7
Não temais ímpias falanges,
Que apresentam face hostil:
Vossos peitos, vossos braços
São muralhas do Brasil.
Vossos peitos, vossos braços
Vossos peitos, vossos braços
São muralhas do Brasil.

(Refrão)

è  8
Mostra Pedro a vossa fronte
Alma intrépida e viril:
Tende nele o Digno Chefe
Deste Império do Brasil.
Tende nele o Digno Chefe
Tende nele o Digno Chefe
Deste Império do Brasil.

(Refrão)

9
Parabéns, oh Brasileiros,
Já com garbo varonil
Do Universo entre as Nações
Resplandece a do Brasil.
Do Universo entre as Nações
Do Universo entre as Nações
Resplandece a do Brasil.

(Refrão)

è  10
Parabéns; já somos livres;
Já brilhante, e senhoril
Vai juntar-se em nossos lares
A Assembléia do Brasil.
Vai juntar-se em nossos lares
Vai juntar-se em nossos lares
A Assembleia do Brasil.

(Refrão)



segunda-feira, 30 de agosto de 2010

ORAÇÃO DA SERENIDADE


A Oração da Serenidade foi escrita em 1943 pelo teólogo protestante Reinhold Niebuhr. Com grande profundidade, sintetiza a arte de bem viver. 

Concedei-me, Senhor,
a serenidade necessária para aceitar as coisas que não posso modificar,
coragem para modificar aquelas que posso
e sabedoria para distinguir uma da outra,
vivendo um dia de cada vez,
desfrutando um momento de cada vez
aceitando as dificuldades como um caminho para alcançar a paz.

LIÇÃO PARA O VIVER:
Há coisas imutáveis e há coisas que dependem somente de nossa ação. Distinguir uma da outra nem sempre é simples. Mas é necessária para se viver bem e alcançar a Paz.

terça-feira, 24 de agosto de 2010

VIVER É ALIMENTAR UM SONHO

Paulo Coelho é escritor, filósofo e letrista brasileiro, internacionalmente conhecido por suas obras esotéricas. No “Diário de um Mago”, ele escreve:

"O homem nunca pode parar de sonhar. O sonho é o alimento da alma, como a comida é o alimento do corpo. Muitas vezes, em nossa existência, vemos nossos sonhos desfeitos e nossos desejos frustrados, mas é preciso continuar sonhando, porque senão nossa alma morre.
O primeiro sintoma de que estamos matando nossos sonhos é a falta de tempo...
O segundo sintoma são nossas certezas. Porque não queremos olhar a vida como uma grande aventura a ser vivida, passamos a nos julgar sábios, justos e corretos no pouco que pedimos da existência.
Finalmente, o terceiro sintoma da morte de nossos sonhos é a Paz. A vida passa a ser uma tarde de domingo, sem nos pedir grandes coisas, e sem exigir mais do que queremos dar. Achamos então que estamos maduros, deixamos de lado as fantasias da infância, e conseguimos nossa realização pessoal e profissional. Ficamos surpresos quando alguém de nossa idade diz que quer ainda isto ou aquilo da vida. Mas na verdade, no íntimo de nosso coração, sabemos que o que aconteceu foi que renunciamos à luta por nossos sonhos...
E o mesmo acontece com todo mundo, todos os dias: vemos sempre o melhor caminho a seguir, mas só andamos pelo caminho que estamos acostumados.”

LIÇÃO PARA O VIVER:
O sonho é o estímulo que leva a buscar novos caminhos de vida, a assumir os desafios do dia-a-dia e a não desistir nunca.

quinta-feira, 19 de agosto de 2010

VIVER É ABRIR-SE À TRANSFORMAÇÃO



Rubem Alves, psicanalista, educador, teólogo e escritor brasileiro, é autor de livros e artigos abordando temas religiosos, educacionais e existenciais, alem de uma série de livros infantis. No livro: "O Amor que Acende a Lua” faz uma interessante analogia na crônica intitulada A PIPOCA da qual transcrevo um trecho.

“Milho de pipoca que não passa pelo fogo continua a ser milho para sempre.
 Assim acontece com a gente. As grandes transformações acontecem quando passamos pelo fogo. Quem não passa pelo fogo, fica do mesmo jeito a vida inteira. São pessoas de uma mesmice e uma dureza assombrosa. Só que elas não percebem e acham que seu jeito de ser é o melhor jeito de ser.
Mas, de repente, vem o fogo.
O fogo é quando a vida nos lança numa situação que nunca imaginamos: a dor.
Pode ser fogo de fora: perder um amor, perder um filho, o pai, a mãe, perder o emprego ou ficar pobre.
Pode ser fogo de dentro: pânico, medo, ansiedade, depressão ou sofrimento, cujas causas ignoramos.
Há sempre o recurso do remédio: apagar o fogo! Sem fogo o sofrimento diminui. Com isso, a possibilidade da grande transformação também.
Imagino que a pobre pipoca, fechada dentro da panela, lá dentro cada vez mais  quente, pensa que sua hora chegou: vai morrer.
Dentro de sua casca dura, fechada em si mesma, ela não pode imaginar um destino diferente para si. Não pode imaginar a transformação que esta sendo preparada para ela. A pipoca não imagina aquilo de que ela é capaz.
Aí, sem  aviso prévio, pelo poder do fogo a grande transformação acontece: BUM! E ela aparece como uma outra coisa completamente diferente, algo que ela mesma nunca havia sonhado.
Bom, mas ainda temos o piruá, que é o milho de pipoca que se recusa a estourar.
São como aquelas  pessoas que, por mais que o fogo esquente, se recusam a mudar. Elas acham que não pode existir coisa mais maravilhosa do que o jeito delas serem. A presunção e o medo são a dura casca do milho que não estoura.
No  entanto, o destino delas é triste, já que ficarão duras, a vida inteira.
Não vão se transformar na flor branca, macia e nutritiva.
Não vão dar alegria para ninguém.”

LIÇÃO PARA O VIVER:
Temos dois caminhos: ou lamentar o fogo que nos magoa e machuca, ou usá-lo para acender o estopim que nos alçará a novos horizontes...

sábado, 14 de agosto de 2010

VIVER É EVOLUIR

Roberto Shinyashiki é psicólogo e empresário brasileiro, autor de livros de autoajuda e palestrante motivacional. No livro “Liderança em Tempo de Tempestade”, diz o seguinte:

"A forma de reagir às dificuldades define o campeão e o perdedor.
Um perdedor é aquele que acusa, reclama e dá desculpas. Para ele, o responsável por seus insucessos é sempre o outro. Ele culpa o chefe, a empresa, o governo; sofre e não resolve nada.
Não adianta querer mudar o outro. Em primeiro lugar, porque não funciona – ele não vai mudar só porque você quer; em segundo lugar, porque este não é o caminho.
A sua vida muda quando você muda! A sua vida é consequência do que você é! Se você quer que seus resultados mudem, você tem que mudar antes. A sua capacidade determina o tamanho de suas conquistas.
Por isso, o campeão adora vitórias – não para receber elogios, mas para conhecer a sua força. Estar vivo é estar em permanente evolução!”


LIÇÃO PARA O VIVER:
Todos nós passamos por dificuldades. O que nos diferencia é o modo de encarar os problemas... Ser campeão é evoluir com os obstáculos, superando-nos e crescendo a partir deles. 

segunda-feira, 9 de agosto de 2010

VIVER E CONFIAR


Também a Bíblia nos convida a viver o dia de hoje, sem preocupações exageradas com o futuro. Se Deus cuida da natureza, muito mais cuidará de cada um de nós, que o chamamos de Pai. Isso nos é garantido neste belíssimo texto do Evangelho de Mateus, cap. 6, vers. 25 a 34:

 “Não vivais preocupados com a vida, com o que comer; nem com o corpo, com o que vestir. Afinal, a vida não vale mais que o alimento? E o corpo não vale mais do que o vestuário?
Olhai os pássaros do céu: eles não semeiam, não colhem, nem guardam em celeiros. No entanto, o vosso Pai celeste os alimenta. Será que vós não valeis mais do que eles?
Quem de vós pode, com sua preocupação, acrescentar um só dia à duração de sua vida?
E por que ficar tão preocupados com a roupa? Olhai como crescem os lírios do campo. Não trabalham nem fiam. No entanto, eu vos digo, nem Salomão, em toda a sua glória, jamais se vestiu como um deles.
Ora, se Deus veste assim a erva do campo, que hoje está aí e amanhã é queimada no fogo, muito mais Ele fará por vós, gente de pouca fé!
Portanto, não vivais preocupados dizendo: Que vamos comer? Que vamos beber? Como vamos nos vestir?
Os pagãos é que procuram essas coisas. O vosso Pai, que está no Céu, sabe que precisais de tudo isso.
Buscai em primeiro lugar o Reino de Deus e a sua justiça, e Deus vos dará, em acréscimo, todas estas coisas.
Portanto, não vos preocupeis com o dia de amanhã, pois o dia de amanhã terá as suas preocupação! Basta a cada dia a própria dificuldade.”
  
LIÇÃO PARA O VIVER:
Se buscarmos Deus com todo o nosso coração, Ele nos dará tudo o que precisarmos. 

quarta-feira, 4 de agosto de 2010

VIVER O AQUI E O AGORA

O texto de hoje é retirado do livro: “Não Faça Tempestade em Copo D’Água”, do escritor e palestrante motivacional norte-americano Richard Carlson. Nele são citadas 100 maneiras simples de impedir que coisas insignificantes dominem nossa vida. 
Selecionei uma: Aprenda a Viver o Momento Presente, do qual transcrevo algumas frases:

“Muitas pessoas vivem como se a vida fosse um ensaio de figurino para alguma festa posterior. Não é. Na verdade, ninguém pode ter a garantia que ele ou ela estarão aqui amanhã.
Agora é o único momento que temos, e o único momento que podemos controlar. Quando nossa atenção está voltada para o momento presente, apagamos o medo de nossas mentes.
Medo é a preocupação que temos com relação a eventos que poderão acontecer no futuro – não teremos dinheiro suficiente, nossos filhos enfrentarão dificuldades, ficaremos velhos e morreremos, seja o que for.
Para combater o medo, a melhor estratégia é aprender a atrair a nossa atenção para o presente.”

LIÇÃO PARA O VIVER:
O “agora” é o único momento que podemos controlar, e se o fizermos adequadamente, o amanhã estará sob nosso controle.

sexta-feira, 30 de julho de 2010

VIVER É DESAFIO



Viver é desafio, que devemos estar prontos a enfrentar com a coragem de um guerreiro, nos diz Carlos Castañeda, em “A Porta para o Infinito”.
Mas como podemos agir como um guerreiro?

“Ser guerreiro não é apenas querer sê-lo. É, antes, uma luta interminável que continua até ao último momento de nossas vidas. Ninguém nasce guerreiro, assim como ninguém nasce um ser racional. Nós é que nos tornamos um ou outro.”

“A diferença básica entre um homem comum e um guerreiro é que um guerreiro aceita tudo como um desafio enquanto que um homem comum aceita tudo ou como uma bênção ou uma praga.”

“Um dos atos de um guerreiro é nunca deixar que coisa alguma o afete. Está sempre preparado. Sua vida é um desafio interminável, e os desafios não podem ser bons ou maus. Os desafios são simplesmente desafios.”

“Um guerreiro aceita seu destino, seja qual for, e o aceita na mais total humildade, não como fonte de pesar, mas como um desafio vivo.”

“Para um guerreiro só existe o aqui e o agora. E por isso vive de maneira impecável, se esforçando ao máximo, o tempo todo, em tudo o que empreender.”

“A vida de um guerreiro é baseada sobre a afeição, a dedicação e a lealdade. Vive alegre, sem se entregar à dor e à tristeza. Porque confia que seu espírito é impecável e, acima de tudo, está plenamente consciente de sua eficiência.”


LIÇÃO PARA O VIVER:
Viver é assumir o desafio de agir impecavelmente, dando o melhor de nós mesmos, esforçando-nos ao máximo, sempre e em tudo.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...