sábado, 26 de dezembro de 2009

TRIBUTO A TOBI

Quando fui morar no sitio adotei o Tobi. Ele foi meu companheiro fiel por algum tempo. Dormia na porta da casa, e quando eu punha o pé para fora ele estava pronto para me acompanhar onde quer que eu fosse.


Deixado solto, aos poucos foi descobrindo a rua. Fazendo amizade na vizinhança. Inclusive com outros animais, que às vezes trazia para casa com ele.


Animal dócil e afetuoso, tornou-se conhecido de todos, e estimado especialmente pelas crianças, que o chamavam pelo nome e faziam questão de lhe dar um carinho quando o encontravam. E Tobi também sempre tinha um abanar de cauda especial para seus amiguinhos, na casa dos quais muitas vezes filava comida.


Muitas vezes pensei em prendê-lo em casa, mas como sabia que ele amava a liberdade, e que tinha amigos pela redondeza, achei injusto guardar sua amizade só para mim.


Então na quinta feira, véspera de Natal, enquanto preparava a ceia de Natal para minha família, recebi a noticia que um caminhão o atropelara.

A vizinhança acorreu para acudi-lo, mas não puderam fazer nada. Morreu escutando palavras de carinho das pessoas que o estimavam e lamentavam sua partida.


Foi enterrado no pomar. Próximo do galinheiro onde apascentava as galinhas quando se soltavam. Onde brincava com o gatinho. E por onde corria, livre e feliz, durante os anos em que ficou conosco.


Sentiremos sua falta!


Um comentário:

Luana disse...

nossa que triste.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...