quarta-feira, 23 de dezembro de 2009

Cap 10 - A VIDA É FEITA DE RECOMEÇOS...


À noite, após a janta, Luiz e Laura sentaram-se frente a frente. Foi ele quem começou, pedindo desculpas pela sua impaciência, explicando que lá na sua cidade vivia rodeado pela família, tinha vida social, suas atividades e amigos. Que às vezes sentia falta de tudo aquilo. E que precisava de tempo para se acostumar a esta nova vida.


Ela, incentivada, fala das saudades que sentia de Vitor e dos filhos, da vida em comum, das saídas com amigos.

Mas que estava disposta a deixar tudo para trás e fazê-lo feliz.


Foi quando ele fez a pergunta que poderia alterar a vida de ambos para sempre, mas que não podia ser calada:


- Você está arrependida, Laura?


Ela ia argumentar, mas ele a segurou fazendo que olhasse nos seus olhos:


- Sem pensar em impossibilidades... o que o seu coração está dizendo agora?


Olhando bem dentro daqueles olhos azuis, ela não tinha como mentir. E nem quereria fazê-lo:


- Que gostaria de estar em casa, ao lado de minha família... – fala, com certa vergonha... – Mas olha, é só um...

Ele não deixou que ela continuasse. Abraçou-a forte.


- Também estou me sentindo assim, Laura. Sinto tanta falta do meu pessoal!


- Mas venceremos isso, tenho certeza! – ela diz, com convicção.


- Você quer mesmo superar? – ele perguntou.


- Claro, Luiz... estou com você, e quero ficar com você! – ela sabia que era esta a resposta mais decente. Mas não tinha tanta certeza disso!


- Laura, querida! Eu amo você e por isso mesmo, acima de qualquer outra coisa, eu quero lhe ver feliz. Se você tem alguma dúvida de sua decisão, talvez não seja tarde demais para voltar...


Ele viu em seus olhos um lampejo de esperança. E compreendeu. Uma pontada no coração lhe anunciou que sofreria de perdê-la, mas ele também tinha pra quem voltar. E de maneira mais serena do que Laura. Afinal, dissera à família que precisava de um tempo para ficar só e pensar na vida, e nada falara de separação ou outra mulher. Para ele seria chegar em casa e partir para o abraço. Já com Laura, seria mais difícil. Mas não impossível...


- Voltaremos amanhã e estarei ao seu lado pra tudo que precisar... E se não precisar, saberei sair de seu lado e deixar que siga seu caminho! – ele conclui, beijando-lhe a testa.


Ambos telefonaram para seus cônjuges. Laura escutou Luiz conversando com a esposa de maneira carinhosa, falando de saudades e certezas.


Laura diz a Vitor que sentia a falta dele e que agora começara a ver as coisas com outros olhos. Que gostaria que ele a escutasse.


Na manhã seguinte fizeram um passeio a cavalo juntos. Depois almoçaram, arrumaram as malas e seguiram até o aeroporto, onde embarcaram em vôos diferentes. Desejam-se boa sorte mutuamente, e recomendam-se, meio na brincadeira, juízo.


Luiz encontra a esposa à sua espera, no aeroporto. Quando ela lhe pergunta como estava, responde que “em paz”... E era isso que lhe ia ao coração. Paz! Sabia que havia tomado a decisão certa!


Vitor esperava por Laura no portão de desembarque. Ao vê-lo seu desejo era de abraçá-lo e lhe pedir perdão, mas sentia medo. Foi quando ele a viu e lhe sorriu, abrindo-lhe os braços em acolhida. E ela não teve dúvidas... Estava em casa...


FIM

2 comentários:

Luana disse...

Muito emocionante o final, nem todos que se envolvem assim tem uma segunda chance de voltar e recomeçar de novo.

Ayla disse...

Concordo com você, Luana. Mas é história, e para ter um final feliz temos que forçar um pouco a realidade.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...