terça-feira, 12 de janeiro de 2010

O TÚNEL


Ando na escuridão, sem saber por onde.

Todo dia é noite, toda noite é sem fim.


Sonho vislumbrar a luz no fim do túnel


Imagino-a lá, saída afinal...


Debato-me em insana luta para alcançá-la


E quando chego... decepção:


Apenas uma clarabóia,


Engano torpe, vislumbre de sol.


Tudo continua no mais completo negror.

2 comentários:

Analuz disse...

Bom retorno, moça...Abraço!!

Thaís S. F. Bozzetto disse...

Adorei seu blog!
Gostei do Tobi!
Eu tambem tive um só que era Bobi!
Chegou em meu aniversário! Um cachorro velho e cheio de manias!
Ele nem sabia que era meu. Vinha quando queria e ia quando desejava. Comia aqui e nos vizinhos. Cuidavo o prédio e sabia quem era ou não um morador.
Dei banho vacinas e cuidei quando se machucou em brigas. Remédio de pulgas, ração para cachorro velho! kkkk
Levei ele pra praia comigo. Enjoou no carro!
kkkkk
Ele veio morrer duas vezes aqui comigo. Na primeira ele teve uma parada cardíaca!
Eu chorei, chorei!
Voltou a vida não sei como. Depois, na segunda, quase um mês depois, sentou no jardim virado para meu apartamento, que é térreo. Ficou ali sentado, conversei com ele, disse que ele podia ir que eu ficaria bem, ele caiu de lado, sem vida. Ele afinal percebeu que era meu!
Partiu como um passarinho.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...