quinta-feira, 18 de março de 2010

A DOR DE ANA




Ana sofre
Dor secreta
Dor inquieta
Dor de amor.

Ana sente
Tristeza fluída
Lembrança doída
Vazio de saudade.

Nunca mais
Viajar nos seus desvarios.
Escutar os seus elogios.
E no fim, num balbucio
ele afirmar: "amo você!" 

Ana chora,
ora,
e se consola.

Abriu-se-lhe a gaiola.
"Vá em paz!"

6 comentários:

Rosa disse...

Como disse, seu texto parece um retrato desta dor.

Parabéns!! Só sendo muito sensível pra escrever assim.

Analuz disse...

Amiga, consegui vir... Provavelmente, só para poder ler este carinho... Eu mesma não descreveria melhor a dor que sinto... Te gosto! Beijo...

Analuz disse...

"Quem tentar possuir uma flor, verá sua beleza murchando. Mas quem apenas olhar uma flor num campo, permanecerá para sempre com ela. Você nunca será minha e por isso terei você para sempre."
Paulo Coelho


Esse pensamento do dia é ótimo...Me fez sentir melhor... Estou bem... Abraço!

Ronaldo Honorio disse...

Dor? sim. Musicalmente belos os versos internos; só transformando a dor assim para o exorcismo e o caminhos entre os espinhos, não ser um suplício tãogrande...Um canto, um chorar das letras e o olhar da alma amiga a quem sente dor... Ana vai seguir, Ana vai sair mais forte.

Ronaldo Honorio disse...

Gostei muito, Ayla, de teu comentário lá na lista dos 10 mais que insisto, teimoso em publicar, com o olhar, de há muitos anos, sobre o que estamos realmente produzindo e absorvendo como literatura. Não vão bem os rumos, desta forma, mas existem obras, elas estão por ai, aqui se produz intensamente, mas as editoras não estão muito interessadas, apesar da demanda. E assim, o cinema também sucumbe. Escritor, roteirista estão por ai... tentando a sorte. Eu publico aquelas duas listas na observância do que ocorre entre cinema e literatura, do quanto as duas artes se mesclam, e desejava muito que ao invés de "Se Eu Fosse VocÊ 3" não estivesse em fase de produção, ou "Xuxa e o segredo de feirunha..." fosse o filme mais assistido do verão carioca, pudéssemos ter outras tantas ideias oriundas de obras literárias que não aparecem ali nos "dez mais", transformadas em filmes com conteúdo. Gostei de tua observação... Abraços, Ayla, e bom fim de semana.

César disse...

que lindo, acqua.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...