domingo, 28 de março de 2010

DAS TREVAS À LUZ...

Acabrunhada, senta-se no jardim.
- Dia horrível. Quero morrer!
Toca o telefone. Ela atende.
Num passe de mágica, o céu fica azul.
Perfumes invadem o ar.
Pássaros gorjeiam.
E o seu coração voa feliz.
- Puxa, como tudo ficou lindo de repente!

2 comentários:

Analuz disse...

É... a felicidade vem em feixes de luz... ora acende... ora apaga... ora acende... para sempre... Beijo!

Anônimo disse...

Ayla...Ayla.... e quem foi que me disse que não fazia versos???!!... rsrs.. Parabéns!! Joyce K.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...