sábado, 6 de fevereiro de 2010

O AMOR, por Gibran K. Gibran

Quando o amor vos chamar, segui-o,
Embora seus caminhos sejam agrestes e escarpados;

E quando ele vos envolver com suas asas, cedei-lhe,
Embora a espada oculta na sua plumagem possa ferir-vos;

E quando ele vos falar, acreditai nele,
Embora sua voz possa despedaçar vossos sonhos
Como o vento devasta o jardim.

(Gibran Kalil Gibran)



2 comentários:

Analuz disse...

Gibran é tudo de bom, apesar de não ser aquariano (nasceu em 6 de janeiro).
Paulo Coelho publicou um livro com trechos de cartas que Gibran e sua amada Mary trocaram ( Cartas de amor do profeta). Leia! Beijo!

Ronaldo Honorio disse...

Gibran marcou e acompanha-me como uma luz. Dificil encontrar uma mente, dentre as que se misturam notórias como a dele, que tenha tanta profundidade. Você já deve ter lido "AMAI-VOS..." dele, onde ele fala do amor em metáfora das mais belas citando o carvalho e o cipreste. Belissimo. Ayla, serei seu seguidor (está bem? se me permite).
Um grande abraço, e grato por sua visita.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...